terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Romanova em direção à Rússia

A ginasta Eleonora Romanova deixou de comparecer aos treinos no October Palace em Kiev (Deriugina School). Romanova terá, alegadamente, pedido a mudança de nacionalidade.

A Federação de Ginástica da Ucrânia tomou ontem uma posição oficial, depois de correr o boato de que esta se encontra na Rússia.

Também no dia de ontem, o Ministro dos Desportos da Ucrânia escreveu no seu Facebook que todas as treinadoras e ginastas que abandonarem a Ucrânia serão considerados traidores.

Eleonora Romanova foi medalhista pela Ucrânia nos Campeonatos do Mundo 2014 e 2015 (Izmir e Estugarda) na competição por equipas. A equipa constituída por Ganna Rizatdinova, Viktoria Mazur e Eleonora Romanova levou a medalha de bronze em ambos os anos.

É importante relembrar que a Rússia e a Ucrânia estão em guerra desde a anexação da Crimeia e Sevastopol à Federação Russa.


Mensagem do Ministro dos Desporto, Ihor Zhdanov (Ігор Жданов):

"Nos temos a informação de várias fontes de que a ginasta Eleonora Romanova tem a intenção de trocar a nacionalidade ucraniana pela russa. Para a Federação de Ginástica Rítmica, treinadoras, membros da Equipa Nacional e Ministério do Desporto isto é um choque. Todos estão francamente desiludidos com a atitude de Romanova. Como é óbvio a mudança de nacionalidade é uma questão da competência da Federação Nacional e Internacional desta modalidade mas como Ministro não posso deixar de expressar o meu ponto de vista enquanto cidadão e político.

O que aconteceu? Os pais da ginasta de 17 anos que residiam em Lugansk, ocupado pelos Russos, deslocaram-se para a Federação Russa e há uns dias inesperadamente apareceram em Kiev. Não prestando contas a ninguém, tirando a sua filha do internato desportivo e voltaram para a Rússia.

A maneira como as coisas foram tratadas ultrapassa todas as barreiras do bom senso e todas as normas morais, éticas, jurídicas e profissionais. Não elimino a hipótese de que por trás destas ações estejam as forças especiais da Federação Russa que planearam tudo com os pais da ginasta. 

Estas ações tem como objetivo não só morar na Rússia e competir na equipa onde a concorrência para ganhar uma vaga nos Jogos Olímpicos é enorme, mas principalmente sabotar a preparação da Seleção da Ucrânia para os Jogos Olímpicos e deixar mais fraca a Ginástica Rítmica ucraniana. Como ficou claro hoje, os primeiros sinais desta sabotagem foram demonstrados no Campeonato do Mundo 2015 quando Romanova recusou-se a competir nas finais desculpando-se com dores fortes no pé. Essas finais serviam de apuramento para os Jogos Olímpicos e assim a Ucrânia ficou com menos um "bilhete" para o Rio. 

Eu prevejo os desenvolvimentos futuros. A Rússia vai tentar esquivar-se da quarentena de 1 ano imposta pela FIG para a Ginástica Rítmica. A Rússia vai também tentar atribuir o título de refugiada política a Romanova. 

A preparação de uma ginasta deste nível custa entre 2 a 5 milhões de dólares (USA). Ainda mais a Romanova tinha todas as condições necessárias para a sua evolução, competia com frequência em Torneios Internacionais e conquistou medalhas pela Ucrânia. Durante sete anos e meio Romanova foi apoiada pela Federação de Ginástica Rítmica e pelo Ministério da Juventude e Desporto da Ucrânia. Às custas dos cidadãos ucranianos ela recebia um ordenado como membro da seleção assim como prémios de mérito. 

Quero anunciar que a posição do Ministério da Juventude e Desporto assim como a da Federação de GR será firme e todas as sanções possíveis serão aplicadas às atletas e treinadores que no contexto de agressões russas traem a Ucrânia e mudam-se para a Rússia."


Маємо інформацію з різних джерел про намір гімнастки Елеонори Романової змінити українське громадянство на російське. Дл...
Publicado por Ігор Жданов em Segunda-feira, 22 de Fevereiro de 2016


Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...